Você já cansou de ouvir que cães e gatos são inimigos naturais? Quem tem esses dois pets em casa sabe que não passa de lenda. A amizade entre cães e gatos é completamente possível e saudável, precisando apenas de um empurrãozinho dos tutores para eles se tornarem irmãos inseparáveis – e grandes parceiros de bagunça! É importante lembrar que filhotes e adultos se comportam de formas diferenças e aproximar dois filhotes é muito mais tranquilo.

Quando você já tem um cachorro em casa e recebe um gatinho, o primeiro passo para o sucesso da aproximação e da futura amizade é dar bastante exercício ao cão. Quanto mais baixa a energia de seu cão estiver, menos chances dele querer atacar o bichano. Ponha seu cão na guia e deixe o gato à vontade pela casa. Sempre que o gato aparecer, mesmo que de longe, elogie seu cão.

Faça isso por uns dias, até você perceber que o cão está tranquilo e até gostando quando o gato aparece. Um segundo estágio é mostrar para o gato que o cão também traz coisas prazerosas. Pegue o bichano no colo e dê petiscos de gato sempre que o cão se aproximar.

Deixe então o cão na guia e o gato solto, os dois e você no mesmo ambiente. Aos poucos, solte a guia do cão e deixe que eles próprios definam os limites entre eles. Fique sempre atento e vá repetindo esse processo até que tudo fique calmo.

Caso os dois animais sejam adultos, os cuidados e a paciência na apresentação terão de ser redobrados. Deixe o gato se acostumar com você e com o ambiente separado do cão por alguns dias. Quando se conhecerem, um já terá sentido o cheiro do outro, e a apresentação será mais fácil!

A relação de confiança pode demorar a ser construída, mas é bem provável que nasça uma linda amizade entre os dois! Caso um dos pets tenha histórico de agressividade, é sempre recomendável a consulta de um bom adestrador.

Fontes: Correio Braziliense / Bicho Saudável / NDOnline

%d blogueiros gostam disto: