O Brasil tem o terceiro maior mercado pet do mundo, atrás apenas de Estados Unidos e Reino Unido. Em 2017, o setor faturou R$ 32,9 bilhões, crescimento de 5,8% em relação a 2016, conforme os dados mais recentes do Instituto Pet Brasil, entidade que representa o varejo do segmento.

O varejo especializado, formado por pet shops, abocanha a maior fatia do faturamento (R$ 26,6 bilhões), sendo que os estabelecimentos físicos são o principal canal de compra. Com avanço médio de 5% ao ano, tamanho potencial do setor tem estimulado escolas a criarem cursos na área.

Neste ano, a Fundação Getulio Vargas (FGV) abriu a primeira turma do curso “Pet market – gestão do negócio pet”, voltado a profissionais que já atuam no setor e buscam expandir os negócios, modernizar as atividades ou querem entender melhor o público-alvo. Com carga horária de 28 horas, o programa reúne entre os professores médicos veterinários, titulares de hospitais, representantes de associações de classe e outros.

A Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) também aposta no crescimento desse mercado. Em janeiro, ofereceu o curso “Aplicação do marketing no universo pet” como um programa de férias.

Leia mais aqui

%d blogueiros gostam disto: