Permitir que os funcionários possam levar seus cães de estimação para o local de trabalho está se tornando cada vez mais comum. Grandes empresas como Google, Ticketmaster e Monzo Bank são apenas algumas que aderiram ao estilo dog friendly. Os cães estão sendo rotulados como um novo “item indispensável” em escritórios inteligentes.

Pesquisas ainda mostram que 64% dos locais de trabalho não possuem políticas para estimular a convivência com os animais de estimação. Mas com uma geração que privilegia muito o bem-estar, ser uma empresa pet friendly pode ajudar muito, principalmente na retenção de talentos.

Benefícios dos cachorros no escritório

Analisando pelo ponto de vista do setor de recursos humanos, ser uma empresa amiga dos cães (e animais em geral) ajuda a formar uma marca diferenciada.

Isso pode ser comprovado nas muitas listas de locais de trabalho que permitem animais de estimação em sites de notícias de negócios, como a Fortune. Também há evidências de que é uma maneira importante de reter funcionários, pois poder levar o cão para o trabalho pode ser visto pelos colaboradores como parte do pacote de recompensa oferecido pela empresa, que não é facilmente replicado pelos concorrentes.

A maioria das evidências empíricas sobre cães no trabalho diz respeito aos benefícios para o bem-estar da equipe inteira – e não apenas para os donos de cães. A pesquisa mostrou que os cães promovem interações entre os funcionários, resultando em um ambiente social muito melhor. Outra pesquisa constatou que os cães reduzem o estresse dos proprietários e de outras pessoas no mesmo escritório. Os cães podem até melhorar as percepções dos clientes (por exemplo, os alunos acham que os professores com cães são mais amigáveis).

Implementando uma política

Existem alguns primeiros passos importantes que qualquer local de trabalho deve tomar ao investigar se deve ou não introduzir uma política pet friendly:

  • fazer uma pesquisa e ver o que todos no local de trabalho pensam dos cães
  • Desenvolva uma lista de critérios para cães permitidos. Isso pode incluir pedir evidências de bom comportamento; status de vacinação; idade mínima e raça, por exemplo
  • Avalie os riscos associados à presença de cães em diferentes áreas do local de trabalho e considere limitar o acesso a áreas apropriadas
  • Considere quem será o responsável pela implementação da política – como um “comitê de cães no trabalho”
  • Execute um teste de cães no trabalho para identificar problemas imprevistos

Já existem muitas razões para acreditar que o crescimento dos escritórios dog friendly reflete uma mudança mais permanente no ambiente de trabalho. Os cães não são um desafio ou um problema e sim valorizados e muito bem-vindos por sua capacidade de melhorar a felicidade e a produtividade de todos no local de trabalho.

%d blogueiros gostam disto: