O PIB brasileiro pode estar numa fase difícil, flertando com a recessão técnica, mas o segmento de pets está em pleno crescimento, com a projeção de movimentar R$ 36,2 bilhões em 2019, uma alta de 5,4% sobre 2018, segundo dados do Instituto Pet Brasil. Com esse resultado, somos o segundo maior mercado para pets do planeta, atrás apenas dos EUA. Com esse resultado, somos o segundo maior mercado para pets do planeta, atrás apenas dos EUA.
A estimativa de 2018 foi de que a população pet brasileira tinha aproximadamente 139,3 milhões de animais, crescimento de mais de 5% em relação a 2013, quando a última contagem foi feita. Os dados sobre o crescimento dos pets contrastam com números que mostram o envelhecimento da população de pessoas e a diminuição da taxa de fecundidade no país (passou de 2,54 filhos por mulher, em 1996, para 1,73 em 2016, abaixo da taxa de reposição).
Segundo Martina Campos, diretora-executiva do Instituto Pet Brasil, pode haver relação entre o envelhecimento da população e a maior busca por gatos como pets, já que esse foi o tipo de animal cuja procura mais cresceu (8,1%) no período entre 2013 e 2018. “Entendemos que esse crescimento de felinos pode ser creditado ao envelhecimento da população, que procura por um animal que demanda manutenção mais simples”, diz ela.
Com informações de TabUol
%d blogueiros gostam disto: