Não é só mais uma desculpa pra ganhar um cachorrinho. Agora as crianças ganharam um forte aliado da ciência para argumentar que ter um cachorro é, sim, de extrema importância para a família — mas, acima de tudo, para elas próprias.

Um estudo realizado por cientistas da University of Western Australia (UWA) provou que jovens que convivem com cães apresentam melhor desenvolvimento emocional do que aqueles que não tiveram essa chance.

De acordo com a pesquisa, crianças de 2 a 5 anos que mantêm fortes conexões com bichos de estimação demonstram menos problemas de comportamento do que seus pares. Além disso, levar o animal peludo para passear e brincar são atividades que estimulam habilidades sociais positivas e contribuem para a saúde física das crianças.

De acordo com o estudo australiano, os mais novos que saíram para passear com o cachorro da família acumularam, em média, 29 minutos a mais de atividades físicas por semana do que as crianças sem pet.

Outro aspecto a ser considerado na relação entre homens e bichos de estimação é a responsabilidade que as pessoas assumem ao ficar com um pet. Cachorros são fofos, mas dão trabalho, consomem recursos, precisam ser levados com frequência ao veterinário. Crianças devem entender desde cedo que brincar com os companheiros de quatro patas é bom, mas cuidar corretamente deles também é fundamental.

Com informações de Veja

%d blogueiros gostam disto: