A gente já escreveu por aqui como você pode aprender lições de liderança com seu cachorro, que é um líder nato. Agora a Revista Forbes produziu um conteúdo sinalizando quais habilidades corporativas um dono de pet é capaz de desenvolver com mais facilidade. Isso mostra o quanto os benefícios de ter um companheiro de quatro patas é algo que vem sendo discutido há algum tempo e reconhecido como um benefício por muitos profissionais. E a explicação por trás do impacto no trabalho é simples: os animais de estimação podem ser considerados verdadeiros especialistas no desenvolvimento das soft skills. 

Mas em quais habilidades eles podem ajudar? Vamos listar

1 – Inteligência emocional
A presença do animal de estimação no ambiente de trabalho faz com que o profissional seja capaz de lidar melhor com as emoções. Em um momento de pressão, o pet passa pelo lado e tira toda a tensão, por exemplo. Essa quebra de negatividade permite que o funcionário retorne para a sua função de maneira mais objetiva.

2 – Resiliência
Uma das habilidades mais comentadas no meio corporativo, a resiliência pode ser resumida como a capacidade de adaptação ao meio – uma das coisas que os pets mais demandam de seus tutores. A rotina de quem tem um animal é naturalmente mais positiva e flexível devido à imprevisibilidade nas ações dos pets, o que força seus donos a ajustarem seus planos constantemente.

3 – Capacidade de interação
Ambientes pet friendly incentivam a convivência entre os funcionários da empresa. “Dificilmente um colaborador não irá interagir com o pet que estiver ao lado dele, assim como com seu dono”.  A equipe, então, tende a ficar mais unida e engajada na resolução de suas tarefas.

4 – Planejamento
Cuidar de um animal de estimação demanda vários níveis de planejamento, afinal, ele não pode ligar para pedir a você algo que esteja lhe faltando. É preciso planejar os itens do dia a dia, a forma de ensinar, o tempo disponível para passeios, entre outras demandas. Essa capacidade de antecipar necessidades futuras acaba se refletindo também no dia a dia corporativo.

5 – Organização
No quesito organização, os pets são capazes de exercitar tanto as habilidades físicas, que envolvem a ordem do ambiente, como as mentais, que incluem o respeito a horários e prazos. Os especialistas explicam que a mesma lógica por trás do cuidado com o animal pode ser usada no trabalho.

6 – Disciplina
Tudo em excesso é prejudicial. Do mesmo modo, regras existem para serem seguidas. No papel de tutor, o profissional deve estar acostumado a traçar limites para seu animal de estimação. Basta transferir essa mentalidade para a empresa e seguir com rigor os prazos e compromissos estabelecidos.

7 – Gerenciamento
Ter um pet é uma aula sobre management.  Para ela, suprir todas as necessidades do animal demanda do dono algumas das características mais importantes da gestão: a tomada de decisões, o planejamento financeiro, o engajamento, a dedicação e o reconhecimento.

 

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: