À medida que os campos do comportamento animal, ecologia e ciências veterinárias continuam a evoluir, as ideias tradicionais que tínhamos sobre a melhor forma de treinar cães estão começando a variar. Aproveitando a experiência de uma série de cientistas, aqui estão alguns dos maiores mitos de treinamento de cães:

Os cães querem dominar você

A ideia de que os cães passam cada momento tentando usurpar seus donos humanos e se tornar o “alfa” da casa é um dos mitos mais difundidos na tradição de adestramento de cães. A ideia, introduzida pela primeira vez por um ecologista de lobos em meados do século 20, foi posteriormente derrubada depois que os ecologistas perceberam que as observações originais de comportamentos de dominância eram baseadas em lobos em cativeiro (não relacionados entre si) mantidos em um recinto de zoológico. Mas quando os ecologistas corrigiram o erro, a ideia estava já estava enraizada nos círculos de treinamento de cães.

Você não pode ensinar novos truques a um cachorro velho

Muitas pessoas abandonam o treinamento depois que o filhote cresce, achando que ele não vai mais aprender nada novo. Isso é falso. A verdade é que o treinamento é uma coisa de longo prazo – algo que precisa ser reforçado de novo e de novo.

Você precisa ser mau eventualmente

Muitos treinadores de cães ainda dependem de punições para obter os comportamentos que desejam, mas recompensas positivas funcionam muito melhor, argumentam pesquisadores. De fato, o treinamento baseado em recompensas pode se correlacionar com maior obediência e um vínculo humano-canino mais próximo, quando comparado ao treinamento conduzido por punição. Também pode ajudar os cães a aprender novos truques de forma mais eficaz. Existe essa crença popular de que você precisa agir como uma pessoa realmente má ao treinar seu cão. Mas não é verdade. Você só precisa de confiança e continuidade, com muita paciência.

Só existe uma maneira de treinar cachorros

Nas décadas de 1950 e 1960, observações comportamentais de longo prazo de cães criados em diferentes condições mostraram como suas personalidades na vida adulta podem ser influenciadas tanto por componentes genéticos (ligados em parte à raça) quanto por experiências de vida, particularmente durante a infância. Isso significa que não existe uma maneira única de treinar todos os cachorros.

O importante é que você observe sempre as particularidades do seu cão, a personalidade dele e faça os treinamentos com muito amor, carinho e paciência. Assim ele certamente vai aprender o que você deseja ensinar!

%d blogueiros gostam disto: