11

maio

A PetEssence apoia a adoção

Adotar um animal é um ato de amor e de responsabilidade, que traz benefícios a todas as partes. Ao adotar, você tira um animal que estava em situação de risco na rua, ou em um abrigo, e ele retribui enchendo a sua vida de carinho e alegria. A PetEssence é apoiadora desta causa, e por isso lança este selo “Adote um amigo”.

 

No entanto, adotar um pet requer questões práticas que precisam ser respondidas antes de levá-lo pra casa:

– Toda a família está de acordo com a adoção? Lembre-se que o tempo médio de vida de um pet é de 12 anos, ou seja, ele vai viver por muito tempo com vocês.

– Há espaço suficiente e apropriado para o bichinho?

– Há recursos financeiros para ração e tratamentos veterinários?

– Quem levará para passear e cuidará da higiene do animal?

– Quem cuidará dele nas férias, feriados e em caso de viagens?

 

Além destas questões, também é preciso levar em conta as características e necessidades da espécie escolhida, como tamanho, peculiaridades e idade. Filhotes, apesar de lindos e fofos, geralmente são mais ativos e arteiros do que adultos, por exemplo. Analise que temperamento combina mais com você.

Depois disso, é só receber seu novo amigo com muito aconchego em sua casa. E lembre-se que a posse responsável envolve muito afeto, disciplina e educação.

Você já adotou um animalzinho? Conte para a gente nos comentários.

A PetEssence apoia a adoção!

A PetEssence apoia a adoção!

Adotar um animal é um ato de amor e de responsabilidade, que traz benefícios a todas as partes. Ao adotar, você tira um animal que estava em situação de risco na rua, ou em um abrigo, e ele retribui enchendo a sua vida de carinho e alegria. A PetEssence é apoiadora desta causa, e por isso lança este selo “Adote um amigo”.

No entanto, adotar um pet requer questões práticas que precisam ser respondidas antes de levá-lo pra casa:

–       Toda a família está de acordo com a adoção? Lembre-se que o tempo médio de vida de um pet é de 12 anos, ou seja, ele vai viver por muito tempo com vocês.

–       Há espaço suficiente e apropriado para o bichinho?

–       Há recursos financeiros para ração e tratamentos veterinários?

–       Quem levará para passear e cuidará da higiene do animal?

–       Quem cuidará dele nas férias, feriados e em caso de viagens?

 Além destas questões, também é preciso levar em conta as características e necessidades da espécie escolhida, como tamanho, peculiaridades e idade. Filhotes, apesar de lindos e fofos, geralmente são mais ativos e arteiros do que adultos, por exemplo. Analise que temperamento combina mais com você.

Depois disso, é só receber seu novo amigo com muito aconchego em sua casa. E lembre-se que a posse responsável envolve muito afeto, disciplina e educação.

Você já adotou um animalzinho? Conte para a gente nos comentários.

 

Deixe uma resposta

Os campos com * são obrigatórios

4 × cinco =