07

agosto

Animais de estimação diminuem casos de alergia e obesidade

Um estudo da Universidade de Alberta, no Canadá, revelou que bebês de famílias que incluem animais de estimação – cachorros, em 70% dos casos – têm menos propensão que a média a desenvolver alergias e obesidade. A pesquisa identificou que a convivência com animais domésticos muda para melhor sua microbiota intestinal.

Segundo o artigo científico, a presença de bichos de estimação em casa durante a gravidez também diminuiu as chances de bebês recém-nascidos contraírem pneumonia logo após o parto.

A teoria de que a exposição a animais e sujeira no início da vida reforça a imunidade não é nova, e o número de artigos científicos que corroboram a tese só aumenta.

Como os pets ajudam

A exposição dos bebês aos animais ainda durante a gestação ou até 3 meses após o nascimento promove:

O aumento da concentração de duas bactérias

• Ruminococcus

• Oscillospira

Ambas estão associadas a menor chance de alergia e de excesso de peso. A proteção ocorre mesmo em situações nas quais tipicamente pode haver prejuízo da imunidade: parto cesariana, mãe tomando antibiótico no momento do parto e bebês não amamentados.

Com informações de Super e IstoE.

 

Deixe uma resposta

Os campos com * são obrigatórios

dois × quatro =