19

dezembro

Dicas para adaptar a casa para cães e gatos

Ter um animalzinho de estimação é uma delícia! Mas para dividir a casa com um cão ou gato, é fundamental tomar alguns cuidados para garantir a saúde e a segurança deles, além de preservar seus móveis e objetos.

Móveis e objetos de decoração

Ninguém quer ver aquele móvel lindo destruído quando o gato resolve afiar as garras ou o cão ataca de mordedor, certo? Para evitar esses acidentes você pode utilizar um borrifador repelente nos locais. E é bem importante que ofereça outros entretenimentos aos pets: mordedores de borracha e ossinhos apropriados para os cachorros, arranhadores e caixas de papelão para os felinos.

Cortinas e tapetes

Da mesma forma, cortinas e tapetes com muitos detalhes são um chamariz para os pets. Portanto, evite dores de cabeça e invista em peças menos elaboradas, sem tranças, pedrarias e bordados muito à mostra. Até mesmo porque cães e gatos podem acabar se machucando ao enroscarem as patas, os dentes ou as unhas nesses objetos.

Janelas e varandas

Para quem tem gatos em apartamentos, é imprescindível que coloque telas de proteção nas janelas e varandas. Esse simples cuidado vai evitar quedas que podem ser fatais. Se morar em casa, cuidado com os vãos nas grades do portão. O ideal é que ali também se coloque uma telinha para evitar fugas para a rua.

Fios e tomadas

Como para humanos, também para os animais domésticos fio descampados e tomadas muito aparentes representam um sério risco de choque elétrico. Os pets, especialmente filhotes, são muito curiosos e podem acabar mexendo onde não devem. Por isso, mantenha os fios agrupados, enrolados em fita isolantes, e use protetores de tomada.

Espaço para as necessidades

É muito importante manter um local fixo para que seu pet faça as necessidades para que ele não se acostume a fazê-las em qualquer parte da casa. Contudo, gatos e gatos têm algumas particularidades a respeito. Gatos não gostam quando a caixa de areia fica próxima das tigelas de água e comida, por exemplo. Cães já não se importam tanto com a água, mas preferem que o “banheiro” esteja o mais longe possível do alimento.

Deixe uma resposta

Os campos com * são obrigatórios

vinte + treze =